Helton, o carioca filho do Dragão

Leva um violão para todo o lado, estágios incluídos, e tem os seus dias “patrocinado” por muito pagode. A música faz parte da sua vida, tanto como os 18 títulos ao serviço do FC Porto. O “moleque” do Rio de Janeiro fez-se homem entre os postes e, aos 36 anos, Helton mostra ter “unhas” para a baliza portista.

Depois de uma grave lesão no tendão de Aquiles do pé direito, contraída em Alvalade, a 16 de março, frente ao Sporting, Helton tem vindo a regressar às opções de Julen Lopetegui e em Braga, esta quarta-feira, protagonizou uma das melhores exibições da carreira.

«Estou feliz porque senti que ainda estou vivo e isso é muito gratificante, porque sei que posso ajudar o FC Porto. Tenho o costume de dizer que quando não estamos confiantes é melhor ficar em casa. Desde o momento em que entro é porque o treinador apostou no meu trabalho e estou sempre focado em fazer o que for preciso para ajudar o FC Porto», afirmou Helton, na zona de entrevistas rápidas da TVI.

Aos 36 anos, o jogador – que assume que «futebolista não é vedeta» – revela que pretende “baralhar” as contas de Lopetegui no que toca ao dono das redes azuis e brancas. «Isso é uma questão de opção do treinador. A única coisa que eu queria era sentir-me assim: à vontade para trabalhar e de saber que estou vivo», explicou, dizendo depois ter uma «boa relação» com os outros guarda-redes do plantel principal dos Dragões.

«Pouco posso ter dado ao clube, mas acho que foi o suficiente para obter respeito. Não tenho nenhum problema, sou fã do Fabiano, gosto muito do André Fernández que me respeitou desde que chegou, o Ricardo nem se fala porque sou amigo dele há muito tempo. Estou aqui para trabalhar e quem vai ganhar com isso é o FC Porto. Sou pago para trabalhar», sublinhou Helton, que soma 313 jogos oficiais pelo emblema da Invicta.

Além do futebol, a música tem um grande peso na vida do número 1 portista que continua a provar, pois claro, que ainda tem “unhas” para as redes azuis e brancas… mesmo do alto dos seus 36 anos.

Fonte: zerozero.pt

Anúncios