4.ª jornada da Taça da Liga – FC Porto x Académica: Um calcanhar de rei no apuramento para as “meias”

Hulk era o rei dos marcadores no Estádio do Dragão, mas cedeu esta quarta-feira o trono a Jackson, que, com um “bis”, foi essencial para o FC Porto derrotar a Académica (4-1) e assegurar a passagem às meias-finais da Taça da Liga. O colombiano, que apontou o 45.º golo no recinto azul e branco, atingiu a marca em grande estilo, com uma finalização que vai correr mundo: a meia alltura, após canto de Tello, rematou de calcanhar e alcançou o feito da melhor forma possível, com um gesto técnico eternizado por Madjer e que já é marca da casa. E não poderia ter sido mais simbólico que o terceiro golo dos portistas tenha sido apontado por Gonçalo Paciência, que se estreou a marcar com a camisola dos seniores aos 20 anos, ao terceiro jogo, tal como o pai Domingos. Evandro ainda fechou o marcador, de penálti.

Ainda não tinha acontecido nada de especialmente relevante na partida quando Jackson Martínez, ao primeiro remate do FC Porto, fez o 1-0. O colombiano aproveitou uma hesitação de Aníbal Capela para lhe roubar a bola e “fuzilar” Cristiano. Ao contrário de outros encontros, os Dragões revelaram-se eficazes e abriram cedo o marcador, o que lhes proporcionou uma maior tranquilidade. Nos minutos seguintes, Tello esteve por duas vezes em boa posição para aumentar a contagem, mas aos 11 minutos permitiu a defesa do guarda-redes adversário e aos 15 atirou ao lado. O domínio dos azuis e brancos na primeira parte foi total e fruto de uma agressividade muito superior à dos conimbricenses e de uma boa troca de bola entre as linhas contrárias.

Apesar de Rúben Neves distribuir muito bem o jogo, os portistas sentiam dificuldade em criar lances de perigo face a uma Académica ultra-defensiva. Os forasteiros pareciam dispor elementos em frente à sua baliza com o mero intuito de formar uma teia em que os Dragões perdiam quase sempre a bola, é certo, mas em que esta era devolvida como uma mera formalidade. A Académica não queria atacar. Da primeira parte, registo ainda para um penálti claro por marcar sobre Jackson, aos 41 minutos (e que Tiago Martins, em boa posição, decidiu ignorar), e para um falhanço de Jackson, que se isolou, nos descontos, mas nem acertou na baliza.

A segunda parte arrancou sob o signo de Tello, que esteve por duas vezes perto do 2-0, mas não era o dia do espanhol marcar. Por sua vez, Jackson teve mais um dia sim e, após fazer o segundo golo, foi substituído por Gonçalo Paciência debaixo de uma grande ovação. O encontro parecia resolvido quando Mbala, aos 72 minutos, fez o 2-1 e pareceu relançar as esperanças da Académica, mas o golo apenas serviu para espicaçar os portistas. Os forasteiros entusiasmaram-se e subiram um pouco as linhas, e o FC Porto castigou essa audácia. O 3-1 saiu dos pés de Gonçalo Paciência, após um trabalho individual, e o jovem avançado foi ainda travado por João Real na grande área, na falta que originou o penálti convertido por Evandro, aos 80, e que fechou o marcador.

O FC Porto garantiu assim o primeiro lugar do grupo D, com dez pontos, e defronta agora nas meias-finais da Taça da Liga o Marítimo, na Madeira, a 11 ou 12 de Fevereiro.

Fonte: fcporto.pt

Anúncios

CAN’15: Camarões de Aboubakar fora da CAN

Com Aboubakar, avançado do FC Porto, lançado ao intervalo por Volker Finke, os Camarões perderam esta quarta-feira diante da Costa do Marfim (0-1), na terceira e última jornada do grupo D da Taça das Nações Africanas (CAN), em jogo disputado no Estádio de Malabo, na Guiné Equatorial. Um golo solitário de Gradel (36m) decidiu o desafio.

Com esta derrota, os “leões indomáveis” terminam o grupo D na última posição e falham o apuramento para os quartos-de-final, nos quais estarão Costa do Marfim e Guiné Equatorial. A Costa do Marfim será mesmo o adversário da Argélia do portista Brahimi na fase que se segue.

Fonte: fcporto.pt

19.ª jornada da Primeira Liga: Marco Ferreira na recepção ao Paços de Ferreira

Marco Ferreira, da Associação de Futebol da Madeira, foi o árbitro nomeado para o jogo entre FC Porto e Paços de Ferreira, marcado para este domingo, às 20h15, no Estádio do Dragão, e referente à 19.ª jornada da Liga portuguesa. O juiz madeirense, que se estreia em jogos dos Dragões esta temporada, será auxiliado por Nélson Moniz e Sérgio Serrão.

Em 2014/15, Marco Ferreira já dirigiu 16 jogos, sete deles no escalão principal, mostrando uma média de 5,03 cartões por encontro. Em termos de cartões vermelhos, já exibiu seis (quatro na Primeira Liga e dois na Segunda Liga).

Fonte: fcporto.pt

Antevisão FC Porto x Académica: Taça da Liga para curar feridas do campeonato

FC Porto e Académica avançam, esta quarta-feira (20h45), para a quarta jornada do Grupo D da Taça da Liga. Os Dragões lideram com sete pontos, enquanto os estudantes seguem na terceira posição, com três. Depois de terem perdido para o campeonato, no último domingo, estas equipas querem retomar os caminhos dos triunfos.

Apesar do foco principal estar virado para o campeonato, de Coimbra segue um grupo motivado e com ambição de travar o FC Porto, equipa que procura, desde já, carimbar o seu “passaporte” para a próxima ronda da competição.

As contas são simples. Se o FC Porto vencer, qualifica-se para as meias-finais da prova. Em caso de empate também se qualifica, caso o União da Madeira não consiga derrotar o Rio Ave. Perdendo, os Dragões ficam dependentes dos resultados da última jornada, em que já não vão jogar.

Como vem sendo hábito nesta prova, os técnicos devem dar oportunidade a jogadores que têm somado menos minutos, tendo no jogo do Dragão nova oportunidade para mostrar serviço aos respetivos treinadores. Além de Fabiano, Lopetegui dá hoje descanso a Alex Sandro, Maicon e Casemiro.

Já Paulo Sérgio não conta com Aderlan, Ivanildo, Iago, Marcos Paulo e Magique, além de Oualembo e Edgar Salli que estão na Taça das Nações Africanas.

Fonte: zerozero.pt

Jackson quer jogar em Itália

Luis Henrique Pompeu diz que o FC Porto precisa do colombiano para a Champions e para lutar com o Benfica e que, por isso, só deixará o Dragão no final da época.

Jackson Martinez não sai do FC Porto na janela de mercado que está prestes a encerrar mas deverá deixar os Dragões no final da época. Essa é, pelo menos, a intenção do jogador, segundo declarações atribuídas a Luís Henrique Pompeu, empresário do colombiano. «A vontade do Jackson é clara: quer jogar na Serie A», confessou o agente, em entrevista ao Arenanapoli.it citada pelo Calcio Mercato. «Ele tem o campeonato italiano no coração e, saindo do FC Porto, essa seria a sua primeira escolha. Jackson está feliz em Portugal, mas deseja outra experiência na Europa. Não é uma questão de dinheiro, mas de crescimento e chegou o momento de dar esse salto. Queremos uma grande equipa, um projeto novo e convincente», sublinhou Pompeu.

O empresário esclareceu que, apesar da cobiça ao jogador, a saída em janeiro é um cenário improvável. «O FC Porto precisa dele para a Champions e para lutar com o Benfica pelo campeonato; por isso, só sairá no final da época», explicou. «O Nápoles seria bom para ele, assim como Roma, Milan ou Juventus. São todas boas equipas.»

Jackson, recorde-se, renovou com o FC Porto no início desta época até 2017. A cláusula baixou para 35 millhões de euros, um valor, ainda assim, substancial para as bolsas dos clubes italianos, sublinha também a notícia sobre o colombiano.

Fonte: ojogo.pt

Andebol: Dragões cumpridores na recepção ao Madeira SAD

O FC Porto venceu esta terça-feira o Madeira SAD (27-19), no Dragão Caixa, em jogo referente à 18.ª jornada do Andebol 1, somando assim o segundo triunfo consecutivo no campeonato. Com esta vitória, a 17.ª em 18 jogos, os azuis e brancos mantêm a liderança isolada da competição, agora provisoriamente com seis pontos de vantagem sobre o ABC, segundo classificado.

Perante um conjunto madeirense limitado nas opções à disposição de Paulo Fidalgo, o FC Porto entrou seguro e dominador, sobretudo no capítulo defensivo. Aproveitando más decisões do adversário e com Alfredo Quintana em grande entre os postes, os azuis e brancos arrancaram com um parcial de 5-0 e só depois de nove minutos decorridos é que surgiu o primeiro golo do Madeira SAD. Os Dragões foram perdendo algum fulgor com o passar do tempo e os insulares reequilibraram as contas, aproximando-se no marcador e reduzindo a diferença para 13-11, resultado que se registou no final dos primeiros 30 minutos.

O início do segundo tempo foi em tudo idêntico ao primeiro e trouxe um FC Porto eficaz nos dois lados do campo. Com uma defesa agressiva e maior acerto no momento de visar a baliza contrária, os hexacampeões nacionais estabeleceram um parcial demolidor de 9-1 nos primeiros 16 minutos e partiram para um triunfo tão esperado quanto tranquilo. Além da já destacada exibição de Alfredo Quintana na baliza portista, os Dragões contaram com a inspiração ofensiva de Gilberto Duarte e Ricardo Moreira, ambos autores de sete golos. O FC Porto volta a jogar no Dragão Caixa na 19.ª jornada do Andebol 1, agora frente ao GC Santo Tirso, em partida marcada para este sábado, às 18h00.

FICHA DE JOGO

FC PORTO-MADEIRA SAD, 27-19
Andebol 1, 18.ª jornada
27 de Janeiro de 2015
Dragão Caixa

Árbitros: Mário Coutinho e Ramiro Silva

FC PORTO: Alfredo Quintana (g.r.); Mick Schubert (1), Miguel Martins (3), João Ferraz (1), Daymaro Salina (4), Gilberto Duarte (7) e Ricardo Moreira (7)
Jogaram ainda: David Sousa (g.r.), Nuno Roque (1), Alexis Hernandez (1), Hugo Santos (1), Nuno Gonçalves e Babo (1)
Treinador: Ljubomir Obradovic

MADEIRA SAD: Luís Carvalho (g.r.); Leandro Nunes (1), João Mendes (4), Sérgio Rola (2), Daniel Santos, Hugo Lima (2) e José Azevedo (2)
Jogaram ainda: Francisco Freitas (g.r.), Nuno Silva (7), Daan Garcia (1), Rodrigo Sousa e João Martins
Treinador: Paulo Fidalgo

Ao intervalo: 13-11

Fonte: fcporto.pt

«Com o Basileia temos de ser inteligentes» – Héctor Herrera

A atualidade do FC Porto está centrada nas provas nacionais, mas o regresso da Liga dos Campeões está cada vez mais perto e Herrera espreitou já o duelo dos oitavos de final, com o Basileia.

«Em nenhum torneio há rivais fáceis, muito menos nesta etapa da Champions. Eles vão enfrentar-nos com a mesma ambição e vontade. Temos de ser inteligentes e entrar em campo para fazer o nosso futebol», apontou, admitindo que o balneário «também pensa» na competição:

«Queremos é o campeonato a médio prazo e temos ilusões na Taça da Liga.»

Fonte: abola.pt