Tradição de seguir em frente

Mesmo não atribuindo um significado especial à Taça da Liga, o FC Porto nunca colocou de parte a possibilidade de vencer a competição mais recente do calendário nacional. O exemplo disso é o facto de ter atingido por cinco vezes as meias-finais em sete edições da prova, e em duas delas alcançou mesmo o jogo decisivo, tendo perdido frente ao Benfica e Sp. Braga.

Nesse sentido, Julen Lopetegui tem quase a obrigação de levar a equipa à fase seguinte, onde já se sabe que terá pela frente o Marítimo, novamente na Madeira, até como forma de compensar de alguma forma o afastamento prematuro da Taça de Portugal.

Olhando para o historial do FC Porto nesta prova chama a atenção a eliminação em duas épocas. Logo na campanha de estreia, frente ao Fátima, no desempate por penáltis, e em 2010/11, na campanha em que André Villas-Boas levou os Dragões à conquista do campeonato, Liga Europa, Taça de Portugal e Supertaça. Só faltou mesmo a Taça da Liga para que a temporada tivesse sido perfeita.

Fonte: record.xl.pt

Anúncios