Jackson recebeu prémio de melhor jogador de Dezembro

O avançado Jackson Martínez recebeu, este domingo, antes do apito inicial do FC Porto-Paços de Ferreira, o prémio do melhor jogador de Dezembro atribuído pela Liga Portugal. José Mendes, presidente da Mesa da Assembleia Geral da Liga, e João Lucas, delegado do Sindicato de Jogadores, entregaram o galardão ao colombiano, que recebeu 15,07 por cento dos votos.

O camisola nove marcou três golos em três jogos disputados no último mês de 2014 (dois na deslocação a Coimbra, frente à Académica, e um na goleada ao Vitória de Setúbal, no Dragão), superando assim Vítor Bruno, do Penafiel (14,07 por cento), e Gaitán, do Benfica (8,66). O vencedor desta distinção é apurado com base nos votos de todos os treinadores da Liga, de utilizadores registados no sítio oficial da Liga e do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol.

Fonte: fcporto.pt

Anúncios

19.ª jornada da Primeira Liga – FC Porto x P. Ferreira: “Chapa cinco” em noite de grandes golos (5×0)

Com mais um golo de Jackson Martínez (o 15.º na Liga portuguesa, em que é o melhor marcador), uma obra de arte de Quaresma e um míssil de Tello, o FC Porto esmagou o Paços de Ferreira, por 5-0, e manteve-se assim a seis pontos do líder Benfica, na luta sem tréguas pelo título. A entrada feroz acabou por dar frutos nos minutos finais da primeira parte, em que os portistas chegaram ao 3-0 e definiram o destino do encontro. Ao “bis” de Quaresma e ao “picar do ponto” de Jackson, Herrera e Tello juntaram mais dois golos no segundo tempo e assim o FC Porto (melhor ataque da prova, com 47 tentos) materializou o quinto triunfo consecutivo em casa. Tratou-se ainda do terceiro 5-0 da época oficial e da quinta vez em que os Dragões marcaram cinco ou mais golos.

A equipa dirigida por Lopetegui iniciou o encontro com​ Marcano e Tello como novidades face ao último onze em jogos da Liga portuguesa e muito intensidade e rapidez na circulação, efectuando um verdadeiro cerco à bem organizada defesa forasteira. A ocasião mais evidente desses primeiros minutos surgiu na sequência de um remate de fora da área de Danilo, aos oito minutos, que deu origem a um ressalto que Jackson, primeiro, e Maicon, depois, não conseguiram finalizar. Após os primeiros 15 minutos, o Paços de Ferreira conseguiu suster um pouco a pressão portista, mas o primeiro golo acabou mesmo por surgir em cima da meia hora: Alex Sandro cruzou da esquerda, Rafael Defendi não conseguiu interceptar a bola e Jackson estava no seu habitat natural para inaugurar o marcador e marcar pelo quinto desafio consecutivo aos pacenses.

O ritmo azul e branco voltou a subir e a flecha Tello ia causando calafrios ao Paços de Ferreira. Num verdadeiro slalom, aos 36 minutos, ultrapassou vários adversários mas não conseguiu ofereceu o golo a Jackson. Porém, as desmarcações dos portistas nas costas da defesa forasteira continuavam a criar perigo e, numa delas, o avançado colombiano foi carregado nas costas por Hélder Lopes, aos 39 minutos. O vermelho ficou por mostrar, mas Quaresma converteu com frieza o penálti. O dique dos castores ruiu por completo em cima do intervalo, graças a uma obra prima de Quaresma, que tirou um adversário da frente e rematou de trivela para mais um golo destinado a correr mundo por via digital. Os números ao intervalo eram claros: 28 ataques dos Dragões para dois dos pacenses, que não fizeram qualquer remate, face a dez dos portistas.

O segundo tempo arrancou logo com o 4-0, que Herrera tem de agradecer quase na totalidade a Jackson, que furou na área contrária como faca quente em manteiga e assistiu o mexicano para o seu terceiro golo na Liga portuguesa. O Paços, que ainda não tinha sofrido mais de três golos na prova, deu o primeiro sinal de que o seu ataque existia aos 48 minutos, quando Seri acertou na barra da baliza de Fabiano. As oportunidades para os Dragões aumentarem ainda mais a vantagem continuavam porém a surgir e, aos 56 minutos, Óliver isolou-se mas permitiu a defesa de Rafael Defendi. Aos 77, Jackson tentou o chapéu mas a bola saiu por cima e, três minutos depois, Romeu foi expulso após travar mais uma arrancada de Jackson para a baliza.

O resultado final seria fixado aos 83 minutos, num verdadeiro míssil de Tello, na conversão do livre directo ganho por Jackson. A exibição azul e branca foi irrepreensível, numa noite de grande espectáculo e em que o Paços de Ferreira sofreu a mais pesada derrota de sempre com os Dragões. Aliás, os pacenses continuam sem vencer no estádio dos portistas.

Fonte: fcporto.pt

CAN’15: Argélia de Brahimi despede-se da CAN

Quatro dias depois de Aboubakar, Brahimi despediu-se este domingo da Taça das Nações Africanas (CAN), após a derrota da Argélia por 3-1 frente à Costa do Marfim, nos quartos-de-final da principal competição de selecções do continente africano. O extremo do FC Porto foi um dos melhores do lado dos argelinos, tendo feito a assistência para o único golo da equipa orientada por Christian Gourcuff.

No Estádio de Malabo, na Guiné Equatorial, os costa-marfinenses colocaram-se em vantagem no marcador aos 26 minutos, por Wilfried Bony, materializando a superioridade dos elefantes durante a primeira parte. A resposta dos argelinos surgiu após o intervalo, com um golo logo no início da segunda metade: aproveitando um erro do adversário, Brahimi assistiu para Soudani fazer o empate, com um violento remate que só acabou no fundo das redes de Gbohouo.

A Argélia tinha o sinal mais no jogo, criava mais perigo, mas foi a Costa do Marfim a chegar ao 2-1, novamente por intermédio de Wilfried Boni (69m). Até ao final, Brahimi e companhia ainda foram à procura do empate, porém permitiram que o adversário chegasse ao terceiro, assinado por Gervinho.

Fonte: fcporto.pt

FC Porto B: Eficácia foi a chave na goleada dos Dragões

Exibição agradável dos “bês” no Estádio de Pedroso, este domingo, polvilhada por uma eficácia bastante elevada e que lhes permitiu golear o Sporting da Covilhã por 4-0, com golos de Frédéric (2m), Ivo Rodrigues (16m), Francisco Ramos (38m) e Gonçalo Paciência (66m), em jogo da 25.ª jornada da Segunda Liga. Foi uma partida irrepreensível dos comandados de Luís Castro, que lhes permitiu ascender ao oitavo lugar da competição, com 38 pontos, ultrapassando o adversário deste domingo e o Feirense na classificação.

A partida começou, praticamente, com o golo de Frédéric, aos dois minutos, após uma combinação de Ivo Rodrigues com Pavlovski num canto curto, com este último a cruzar para um cabeceamento oportuno do extremo. Os Dragões mantiveram uma postura calma, com passes criteriosos e, novamente após um canto curto cobrado por Pavlovski, foi Rafa quem cruzou para mais um cabeceamento certeiro, desta vez de Ivo Rodrigues (16m). Os comandados de Luís Castro continuaram a tentar chegar à baliza de Taborda e, aos 37 minutos, o guardião forasteiro derrubou Ivo dentro da área: chamado a converter, o avançado permitiu a defesa de Taborda para o poste mas, na recarga, Francisco Ramos não perdoou e sentenciou o resultado ao intervalo (3-0).

Como lhe competia, a equipa visitante entrou mais acutilante na segunda metade, mas os portistas foram resolvendo, com maior ou menor dificuldade, os problemas criados pela formação serrana. Após a entrada de Tomás, aos 57 minutos, os Dragões voltaram a acelerar no relvado de Pedroso e, aos 66 minutos, após um livre de Rafa na esquerda, a bola sobrou para Gonçalo Paciência, que fez o seu segundo golo nesta semana (o primeiro foi frente à Académica, na Taça da Liga). O avançado podia mesmo ter bisado na partida, mas permitiu a defesa a Taborda numa grande penalidade (aos 70) e num lance em que surgiu isolado frente ao guarda-redes adversário (aos 72 minutos), nas melhores oportunidades dos “bês” até ao final do encontro.

Nota de destaque ainda para a estreia de Ruben Macedo, avançado dos Sub-19, pelo FC Porto B, que terá o seu próximo compromisso no sábado, pelas 11h15, no recinto do União da Madeira (26.ª jornada da Segunda Liga). A equipa madeirense está na sétima posição da tabela classificativa e conta com o mesmo número de pontos que os portistas.

No final do jogo, em declarações ao Porto Canal, o técnico Luís Castro enfatizou o golo que os Dragões obtiveram muito cedo na partida, pois deu “tranquilidade” à equipa: “O Sporting da Covilhã ficou sobre pressão muito cedo e isso abriu mais espaços, que foram aparecendo na primeira parte. No início da segunda metade, houve uma pressão alta do Covilhã e tivemos algumas dificuldades, mas o quarto golo veio tranquilizar-nos. A equipa tentou construir sempre a partir de trás e foi um bom jogo, com uma boa exibição. Foi um bom resultado, algo pesado para aquilo que aconteceu”.

FICHA DE JOGO

FC PORTO B-SPORTING DA COVILHÃ, 4-0
Segunda Liga, 25.ª jornada
1 de Fevereiro de 2015
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Luís Ferreira (Braga)
Ássistentes: Nuno Eiras e Luís Cabral
Quarto árbitro: Valdemar Maia

FC PORTO B: Raul Gudiño; Víctor García, Lichnovsky, Zé António e Rafa; Leandro, Francisco Ramos e Pavlovski; Frédéric, Gonçalo Paciência (cap.) e Ivo Rodrigues
Substituições: Leandro por Tomás Podstawski (57m), Frédéric por Ruben Macedo (73m) e Gonçalo Paciência por André Silva (76m)
Não utilizados: Kadú, David Bruno, Tomás Podstawski, Roniel, Pité e André Silva
Treinador: Luís Castro

SPORTING DA COVILHÃ: Taborda (cap.); Tiago Moreira, Nana K, Edgar e Diogo Coelho; Zé Tiago, Agostinho e Carlos Manuel; Bilel, Erivelto e Traquina
Substituições: Traquina por Kizito (55m), Nana K por Yannick (78m) e Carlos Manuel por Samuel (78m)
Não utilizados: Igor, Vítor Massaia, Vasco, Adriano, Yannick e Samuel
Treinador: Francisco Chaló

Ao intervalo: 3-0
Marcadores: Frédéric (2m), Ivo Rodrigues (16m), Francisco Ramos (38m) e Gonçalo Paciência (66m)
Disciplina: cartão amarelo a Taborda (37m), Leandro (45m), Gonçalo Paciência (54m), Tomás Podstawski (59m), Carlos Manuel (68m), Nana K (69m), Tiago Moreira (79m) e Kizito (90m)

Fonte: fcporto.pt

Futebol Formação (Sub-17): Dragões ganham em Guimarães com golos dos laterais

Os Sub-17 voltaram a triunfar, na segunda jornada da segunda fase da série Norte do Campeonato Nacional de Juniores B, batendo desta vez o Vitória de Guimarães (2-0), no Campo n.º 3 do Complexo Desportivo Dr. António Pimenta Machado, terreno do adversário teoricamente mais complicado da série. Os golos foram apontados pelos laterais Bruno Pereira (15 minutos) e Diogo Casimiro (56). Na frente da classificação, só o Nacional acompanha o pleno dos Dragões, com seis pontos.

Tratou-se de um encontro completamente dominado pelo FC Porto, com um golo marcado em cada metade da partida. Em termos defensivos, os portistas foram muito consistentes, com grande atitude competitiva e tranquilidade nas saídas, enquanto que no ataque pecaram pela falta de eficácia. No entanto, os dois golos resultaram de jogadas de grande envolvimento colectivo, o que é comprovado pelo facto de ambos os defesas laterais terem marcado em situações de bola corrida. Já no último minuto de descontos, o árbitro assinalou uma grande penalidade que foi defendida pelo guarda-redes Diogo Costa, o que conferiu alguma justiça ao marcador.

Os comandados de Bino alinharam com Diogo Costa, Diogo Casimiro, Diogo Queirós, Pedro Marques, Bruno Pereira, Pires, Generoso (Madi Queta, 75m) Madiu (João Bola, 70m), Idrisa, Moreto e Michael Morais (Pedro Pereira, 58m).

Fonte: fcporto.pt

Futebol Formação (Sub-15): Estreia vitoriosa dos Dragões na segunda fase

Depois de terminarem invictos a primeira fase da zona Norte do Campeonato Nacional de Juniores C, os Sub-15 entraram com o pé direito na segunda, ao vencer o Rio Ave (2-1), este domingo, no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival. Romário Baro e Vítor Ferreira foram os autores dos golos dos azuis e brancos, ainda na primeira parte.

O jogo de estreia na fase que apura o campeão nortenho até nem começou bem para os portistas, que logo aos três minutos sofreram um golo. A desvantagem serviu de alerta e originou a reacção, com os azuis e brancos a criar várias ocasiões de perigo junto da baliza vilacondense. Não se estranhou, portanto, que chegassem ao empate, aos 20 minutos, por intermédio do Romário Baro, e, oito minutos depois, consumassem a reviravolta no marcador, com um belo remate de fora da área de Vítor Ferreira.

Na segunda parte o jogo continuou equilibrado, com oportunidades de golo para ambas as equipas, e, apesar de os Dragões terem revelado alguma intranquilidade nos últimos minutos perante o ascendente do adversário, o objectivo primordial foi conseguido: somar os três pontos. Na próxima jornada, há visita marcada para Guimarães, no domingo, numa prova em que os Sub-15 têm também como adversários o Sporting de Braga, o Marítimo e o Feirense.

Sob o comando de Luís Gonçalves, o FC Porto alinhou com: João Cardoso, Ruben Teixeira, João Serrão (cap.), Nuno Damas, Ruben Moura, Romário Báro, João Mário, Afonso Sousa, Vasco Paciência, Vítor Ferreira (Paulo Moreira, 60m) e Miguel Magalhães (Tiago Lopes, 51m).

Fonte: fcporto.pt

Antevisão FC Porto x P. Ferreira: FC Porto recebe Paços de Ferreira com um único objetivo

Conhecedor do triunfo do Benfica sobre o Boavista, o FC Porto entra em campo na receção ao Paços de Ferreira com o objetivo único de garantir o triunfo sobre os pacenses para voltar a a colocar em 6 pontos a distância para os encarnados.

Julen Lopetegui teceu elogios à equipa orientada por Paulo Fonseca, treinador que não poderá estar no banco de suplentes após ter sido expulso contra o Benfica, e lembrou que o triunfo que os castores conseguiram frente aos encarnados prova o valor do adversário que se prepara para visitar o Estádio do Dragão.

A meio da semana, o FC Porto recuperou da derrota sofrida na Madeira frente ao Marítimo com um triunfo sobre a Académica, que valeu o apuramento para as meias finais da Taça da Liga. No entanto, no encontro com os estudantes, Lopetegui apresentou um onze bem diferente daquele que se prepara para subir ao relvado frente ao Paços de Ferreira.

Fabiano está de regresso aos convocados e prepara-se para voltar a relegar Helton para o banco de suplentes, ficando a defesa entregue nas laterais a Danilo e Alex Sandro e no eixo a Maicon e Marcano, que rende na formação inicial ao castigado Bruno Martins Indi.

No meio campo, os Dragões deverão apresentar Casemiro, Herrera e Óliver Torres, sendo o ataque composto por Ricardo Quaresma, Cristian Tello e Jackson Martínez, colombiano que volta a ter a concorrência de Aboubakar, avançado camaronês que regressou da Taça das Nações Africanas e que atirou Gonçalo Paciência para fora dos convocados.

Em relação ao Paços de Ferreira, Paulo Fonseca não deverá mexer muito na equipa que na última jornada infligiu a segunda derrota no campeonato ao Benfica. Sérgio Oliveira, médio que apontou o golo dos pacenses, recuperou de lesão e está entre os convocados, devendo ser titular em casa do clube no qual se formou.

Fonte: zerozero.pt