«O jogador não é uma Playstation. Tem de sentir-se livre» – Julen Lopetegui

Numa entrevista ao diário El Pais, Julen Lopetegui explicou alguns dos seus métodos de trabalho e também a forma como encara a missão que tem no FC Porto.

«O jogador não é uma Playstation. Tem de sentir-se livre. Tomar decisões não é um direito, é uma exigência», explicou o técnico portista, depois de assumir que os seus jogadores devem estar capacitados para «suportar as adversidades». O basco disse ainda que entende que o jogador «aprende por repetição e descobrimento espontâneo» para depois «automatizar movimentos», sem perder a «criatividade».

O treinador do FC Porto revelou ainda que durante a semana faz cerca de três sessões de vídeo coletiva. «Temos de explicar para que serve o que se faz nos treinos. Antes dos treinos explicamos aos jogadores o que irão fazer. Eles têm de saber quais são os problemas que cada jogo irá colocar e que soluções podem adotar», destacou.

Lopetegui destacou ainda que no futebol «a chave é saber o que fazer com a bola para que a posse não acabe num contra-ataque». «Ninguém oferece espaço, é preciso trabalhá-lo e quando o temos, temos de aproveitar», sublinhou nesta entrevista ao El Pais, onde disse que na Invicta «queria criar uma forma de entender o jogo».

«Foi para isso que se contrataram 16 jogadores novos. É a equipa mais jovem da história do FC Porto, com uma idade média de 24 anos. É um projeto muito atrativo. E um desafio muito grande porque tivemos a dificuldade de chegar a 3 de julho e a 14 de agosto já temos de nos apurar para a Champions», disse Lopetegui que cumpre a primeira época no FC Porto.

Fonte: zerozero.pt

Anúncios